Aurora

O avião aos poucos ganhando velocidade pra decolar. Saindo assim, às escuras, em plena madrugada. Com a bênção de não poder enxergar, à luz do dia, tudo o que esta ficando pra trás — assim dói menos, pensei eu.

Os novos amigos, a velha e linda cidade, os sonhos, o calor humano, todo amor que existe lá – não adianta a canção cantar que não há – tudo virando passado diante dos meus olhos. Os últimos registros são as luzes da cidade que ainda dorme ou tenta dormir. Depois disso, apenas o barulho das turbinas e o meu silêncio ensurdecedor.

O silêncio de quem vai sem querer ir e sem saber se vai voltar. As luzes aos poucos sumindo, a vida pulsante ficando pra trás, os sorrisos, os abraços, as descobertas.

De repente tudo é escuridão. Lá no alto, tudo é frio, silencioso e solitário. Os olhos se fecham pra verdades que não quero ver. O silêncio machuca tanto quanto a ausência. ” Tudo muda o tempo todo no mundo”, diz Lulu, e num piscar de olhos tudo se modifica.

Olhos se fecham e olhos se abrem pra enxergar que também há luz lá em cima e naquele momento finjo que o espetáculo é só pra mim. Uma linha no horizonte, um feixe de luz solar tímido passa a me acompanhar, já consigo sentir o calor que se anuncia. A intensidade vai aumentando, as cores se misturam, tornam-se cada vez mais vibrantes.

Eu sei que ele em algum momento vai nascer, sei que vai aparecer, mas não ainda. Ainda é hora de contemplar o que esta por vir e entender que tudo tem o tempo certo pra acontecer.

Assisto aquela dança de cores que se expandem e em mim também se expande a esperança em compasso de espera. Ele vai surgir, vai brilhar forte e majestoso, assim como desejo eu, secretamente, brilhar um dia.

Desejo ser meu sol. Desejo ser, eu, a minha estrela da boa sorte. Desejo ser a minha melhor notícia, a boa nova que chega alvissareira.

E então ele surge como tem surgido há milhões de anos, sempre constante.

Ele diz que entre o céu e a terra, às vezes, haverá nuvens que me turvarão a visão mas ainda assim se eu souber atravessá-las irei sempre encontrá-lo. Foi esta a promessa que ele me fez naquele dia e eu prometi pra ele que encontraria a minha aurora. Foi assim e assim tem sido desde então.

Foto: São Paulo/ Porto Alegre

2 thoughts on “Aurora

Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

Te Descrevi

em alguns pensamentos soltos que a cabeça e o coração insistem em discutir - Por: Mauro Garcia

Luk Ank

lukank.com@gmail.com

Pitacos e Achados

Dicas e Pitacos para o dia a dia

Tem Flor

Liberdade é para Ser Livre!

largodoscorreios

Largo dos Correios, Portalegre

life's adventure world.

Solving problems through enlightenment and life experiences, life is short and so are my posts enjoy!

O Caminhante

emeio: o_mensageiro@outlook.com.br

Cachorro Magro?

Cachorro magro não tem fome, tem necessidade.

phenobilities

thoughts on phenomena & (im)possibilities

Devaneios e Poesias

Devaneios, poesias, literatura e cultura geral

EntreContos

Detox Literário.

Conhecer Portugal em família

Visitar todos os concelhos de Portugal, em família.

THE DELAGOA BAY WORLD

Temas de ABM, principalmente Moçambique

Ruas com história

Toponímia em Portugal

Portal de Crônicas

Cá entre nós

Ingrid Osternack Barros Neves

Artista Plástica e Ilustradora

entre conversas e flores

o que é a vida senão um conjunto de pequenas histórias?

%d bloggers like this: