Minha Carla

Quando minha memória alcança meus onze anos, ela sempre está lá me olhando, com aqueles olhos claros enormes e lindos, escondidos atrás de uma franja rebelde que quase sempre encobria seus pensamentos.


A lembrança mais distante que tenho é dela sentada à mesa da cozinha, dividindo seu tempo entre os deveres de casa e os desenhos das bonecas. Ah ela desenhava! Desenhava bonecas lindas, eram perfeitas e graciosas como as figuras da nossa coleção de papéis de carta.


A diferença de três anos na nossa idade nunca foi problema. Eu sentia que havia encontrado a minha alma gêmea, a irmã que eu nunca tive.
Ela não se importava com o meu jeito calado, nem com os meus cabelos curtos, muito menos com a minha falta de habilidade em fazer novos amigos.

Ela me abraçou e me acolheu do jeito que eu era, e isso foi muito importante para mim.
Talvez tenha acontecido porque no fundo éramos muito parecidas mas à época isso era o que menos importava.


Eu tinha uma amiga e havia ganhado o mundo.

O quintal da sua casa era nosso território sagrado. Passamos tardes sentadas nos galhos da enorme seringueira, que ouvia pacientemente todos nossos planos de vida: fundar um fã clube dos Menudos, invadir a casa mal assombrada da quadra, escrever letras de música, manter o estoque de bombinhas em dia, apitar na campainha das casas da vizinhança e sair correndo.


Foi ela quem me ensinou que se tirar o cachimbo da vela de uma motocicleta, ela não pega de jeito nenhum.


A tia Iracema assando pão na cozinha enquanto tricotava mantas e polainas. Os gatos se espreguiçando nas réstias de sol espalhadas pela casa. E os desenhos, sempre os desenhos a fazendo aqueles olhos enormes brilharem.

Jamais esqueci.


Encontrei minha amiga faz poucos dias, por meio destas redes que por vezes tecem boas tramas para a vida.
Minha Carla seguiu seu caminho e tornou-se a artista que sempre foi.

Exuberante e maravilhosa.


Chorei muito quando o destino nos separou e agora sei que ela chorou também. Até adoeceu, ela me disse.


Estamos juntas novamente, passando, aos poucos, a vida a limpo.

Ela assistiu um show do Rick Martin, eu assisti ao Robby Rosa e falei com o Charlie Masso. Acho que isso vale pelo fã clube. Faltaram alguns Menudos, mas ter visto estes, já está de bom tamanho.

A casa mal assombrada invadimos antes de eu mudar para Porto Alegre. Apitar nas campainhas está fora de questão para o momento.

Precisamos, agora, escrever letras de música, e refazer o estoque de bombinhas.

É… acho que isto, ainda temos tempo para fazer!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

Te Descrevi

em alguns pensamentos soltos que a cabeça e o coração insistem em discutir - Por: Mauro Garcia

Luk Ank

lukank.com@gmail.com

Pitacos e Achados

Dicas e Pitacos para o dia a dia

Tem Flor

Liberdade é para Ser Livre!

largodoscorreios

Largo dos Correios, Portalegre

life's adventure world.

Solving problems through enlightenment and life experiences, life is short and so are my posts enjoy!

O Caminhante

emeio: o_mensageiro@outlook.com.br

Cachorro Magro?

Cachorro magro não tem fome, tem necessidade.

phenobilities

thoughts on phenomena & (im)possibilities

Devaneios e Poesias

Devaneios, poesias, literatura e cultura geral

EntreContos

Detox Literário.

Conhecer Portugal em família

Visitar todos os concelhos de Portugal, em família.

THE DELAGOA BAY WORLD

Temas de ABM, principalmente Moçambique

Ruas com história

Toponímia em Portugal

Portal de Crônicas

Cá entre nós

Ingrid Osternack Barros Neves

Artista Plástica e Ilustradora

entre conversas e flores

o que é a vida senão um conjunto de pequenas histórias?

%d bloggers like this: